Você já reparou que toda vez que a gente posta uma foto no Instagram ela perde um pouquinho de qualidade?

Não é muito perceptível em um único upload, mas se você repostar a mesma foto várias vezes, a perda de qualidade se torna extrema.

Esse é um conceito chamado de “perda geracional” e é o assunto do projeto “I Am Sitting In Stagram (2015)” do artista Pete Ashton.

O experimento é uma variação do “I Am Sitting in a Room” do compositor Alvin Lucier, onde Alvin se gravou falando e então regravou o resultado repetidamente até a sua voz se tornar ininteligível.

No projeto de Ashton, o artista postou uma foto no Instagram, bateu uma screenshot, e então repostou essa screenshot no serviço. Ele vez isso 90 vezes seguidas. Veja um vídeo mostrando o processo:

Veja aqui uma cópia da primeira foto que ele enviou ao Instagram:

generation-loss-1

…e aqui como a foto ficou depois de 90 uploads:

generation-loss-2

Veja como é a perda geracional da foto:

generation-loss-grid

Ashton escolheu fazer 90 iterações porque dessa forma ele consegue fazer um timelapse da degradação de imagem a 6 quadros por segundo, encaixando no tempo limite de vídeo do Instagram. Veja o resultado:

View this post on Instagram

1 -> 90

A post shared by I Am Still Sitting In Stagram (@sitting_in_stagram2) on

 

Traduzido e adaptado de PetaPixel.com

[fbcomments]

Últimas publicações